.

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

CINDERELA

© João Menéres



ESTA É A CÉLEBRE SANDÁLIA (MAIS VULGARMENTE
CONHECIDA PELO SAPATO...) da JOANA VASCONCELOS.

VAMOS A OUTROS PORMENORES:

É uma sandália de salto alto,
construída em tamanho escalar, tendo por base o nº 38.
Resultou numa obra final com as dimensões de 250x150x430cm,
toda elaborada com panelas de inox e suas respectivas tampas.
O conto infantil " A GATA BORRALHEIRA" , a resposta da Mulher
ao tratamento diferenciado entre géneros e a evolução do seu
estatuto que alterou, quase em absoluto, o seu papel nos aspectos
familiar e profissional, estão aqui subtilmente (ou não...) representados.

Esta obra foi apresentada pela primeira vez no
Jardim Aberto da Presidência da República (2007),
seguindo-se a FIL, por ocasião da Bolsa de Turismo de Lisboa,
o Parque Ferial Juan Carlos, em Madrid, os Jardins de Gràcia,
em Barcelona e novamente a Fil, em Lisboa.
(Todas estas últimas apresentações ocorreram em 2008).

Pode ser apreciada no Hotel Design de Tróia.




PRÓXIMO  DIA  20  de  SETEMBRO !

RELEMBRO: O DESAFIO TERMINA HOJE
PELA MADRUGADA!
PARA PARTICIPAR : COMENTAR NO POST DE 20 DE SETEMBRO !

( Encerrada a recepção de sugestões à 01:30, hora de Lisboa)



21 comentários:

Eduardo P.L disse...

GRANDE JOANA e seu SAPATÃO....srsrs
Belo post!

Eduardo P.L disse...

João,

não foi porque a NOSSA Alice fez, mas gosto MUITO mais do cabeçalho, a cada dia mais simples, limpo e menor! Esta no caminho certo!

Luísa disse...

O tonho vai adorar o "Sapatão"!
Entre tachos e panelas, testos e afins delas, eis a projecção de alguém pela escala do já existente!

BJNHS

myra disse...

a imagem como sempre muito, muito boa, em verdade nao gosto de salto tao alto e faz mal à coluna! e por isto Cinderela perdeu o sapato:)))
beijossssssssss

Jorge C. Reis disse...

E quem consegue aguentar uma coisa destas nos pés ??? :)

João Menéres disse...

EDUARDO

É uma peça muito bem bem concebida e de uma execução primorosa, de facto.
Ainda bem que apreciou a postagem !

Já andava aos meses a tentar eliminar aquele filete, mas não conseguia...
A Patrícia tentou. Mas ajudou-me tecnicamente a melhorar a imagem!
A ALICE, bem sabe mas não me canso de o reafirmar, é o
MEU ANJO EM LOS ANGELES!

João Menéres disse...

LUÍSA

E porquê só o TONHO?

EU ADOREI!
Andava ansioso por ver este trabalho!

E nem sabes, nem imaginar poderás, como pensei (e consegui!) concretizar esta imagem!

Um beijo amigo.

João Menéres disse...

MYRA

Obrigado pela aprovação da imagem realizada!

Um enorme beijo.

angela disse...

E tem coisa mais perfeita?
Cinderela do borralho ao salão.
Sapatinho ou sapatão, o que importa é o que pé de tamanho único permite seu reconhecimento. Ela é encontrada não pelas feições, nem pela beleza, nem pelas mãos, mas pela delicadeza com que pisa na terra, é nos seus pés que está a riqueza e a beleza. A mulher que se acabava no borralho tem um sapato de panelas e tampas brilhantes. Quantas Cinderelas temos nesse mundo.
Gostei João, da foto e da obra.

José Jaime disse...

Muito original. Linda postagem, além de muito bem explicada.
Abraços
José Jaime

João Menéres disse...

JORGE C. REIS

E quem, com um pèzinho tão delicado, se atreveria a sair à rua?
Isto é "apenas" uma escultura.

João Menéres disse...

ANGELA

O teu comentário mostra bem a tua sensibilidade e toda a tua ALMA!

Orgulho-me, e neste caso tão especial da JOANA VASCONCELOS, da amiga que em ti tenho!

Soubeste interpretar EM ABSOLUTO o sentido da obra!

Um beijo.

João Menéres disse...

JOSÉ JAIME

Estou muito grato por me dizer que a peça da JOANA VASCONCELOS está aqui bem explicada.

Um abraço ( e volte sempre que puder!).

Fernando Reis disse...

Podia dizer-se que ESTE BLOGUE É UM MIMO.

Prefiro, se calhar para não habituar mal o autor, ficar-me por um simples ESTE BLOGUE É UM VÍCIO.

Bom. Com bom gosto.

Abraço.

João Menéres disse...

FERNANDO

Mas, meu amigo, bem sabe que o GRIFO PLANANTE voa por muitas áreas!
Do deserto à floresta tropical, do bairro modesto ao palácio, doribeiro ao mar, de umas letras mal alinhavadas a um texto consagrado, de uma graça à POESIA...
O grifo apenas procura manter uma linha estética.

Obrigado pelo seu comentário e pelo remate do
> Bom. Com bom gosto <

Um abraço sensibilizado e, naturalmente, agradecido.

expressodalinha disse...

Senão p'ra mim, senão p'ra mim...

João Menéres disse...

JORGE

Ou:

Serão p'ra mim, serão p´ra mim...

Sandra disse...

AMIGO,
ESTAVA TRABALHANDO O DIA TODO, POR ISSO NÃO VIM ANTES. DEPOIS FUI FAZER FISIOTERAPIA. MAS AGRADEÇO O SEU CARINHO EM AJUDAR A MANTER RESFRIADA. JÁ TEM MAIS BEM GELADINHA.
OBRIGADA PELO CARINHO

QUE BOM QUE VEIO NA FESTA. VAMOS AMANHECER DANÇANDO.. ESTÁ TUDO MUITO LINDO..
CARINHOSAMENTE,
SANDRA

Quase Blog da Li disse...

Linda imagem João.
Aqui a quantidade transforma-se em qualidade. A repetição e a acumulação ativa e aguça os nossos sentidos.
A mulher doméstica x a mulher social, do micro ao macro.
Gosto muito dos trabalhos da Joana Vasconcelos.
um beijo

João Menéres disse...

SANDRA

Por isso acordei com o corpo às rodas ainda...
Foi uma beleza!

Um beijo.

João Menéres disse...

LI

E tudo ligado com parafusos e porcas...
Muito bem concebido e executado na perfeição!

Também muito admiro esta PORTUGUESA!

Um beijo.