.

sábado, 6 de março de 2010

BORRASCA À VISTA

Photobucket

© João Menéres


A título de informação :

Este edíficio grande que se vê em primeiro plano, foi construído na década
de 60 de 1800, por encomenda da Câmara do Porto para aí se instalar
a Alfândega. Tinha comunicação ferroviária directa com a Estação de Campanhã,
a partir da qual as mercadorias, chegadas por via marítima, seguiam para os
mais diversos destinos, após serem cobradas as taxas aduaneiras devidas.
Após a entrada de Portugal na C.E.E., essa actividade aduaneira terminou e
com esse facto muita gente ficou sem o seu posto de trabalho.
Foi adaptado a Museu dos Transportes e Comunicações e a local de
Congressos e outras manifestações.

24 comentários:

Luísa disse...

Bom dia, SENHOR!
Simpáticas nuvens que nos deixaram uma nesga de abertura para provar que o céu, afinal, é azul!
Estas pinturas de ultimamente, inspiram-se na paleta de cores grey and black, só para nos fazer ver que mesmo encoberto, o céu é poderoso, imenso e igualmente belo!
Quanto ao edificio, baptizado pela função comercial do rio Duero, podemos dizer que nos oferece uma panóplia de actividades sempre apetecíveis.Hoje mesmo, um amigo de infáncia, inaugura a sua exposição de fotografia intitulada "NADA", pelas 18h00.
Já não o vejo há cerca de duas décadas, mas sei que é amigo de sempre e para sempre.
Merece o mair sucesso pela sua exposição.
Beijinho terno

myra disse...

borrasca!!!! lindisssssima! e muito interessante o que diz. Sabe aqui o inverno esta pior que os ultimos dias, baixou muitoo a temperatura...
beijos e um lindo fim de semana, meu querido joao,

Regina d'Ávila disse...

Espero que estas pessoas tenham sido remanejadas ...E que, hoje, tenham um bom emprego.
Imagem fantástica! Parabéns!
Um ótimo fim de semana.
Super doces beijos,
Regina d’ Ávila.

Georgia disse...

Joao, que nuvens carregadas. O prédio muito antigo e com tnántas histórias a contar.

Bom fim de semana

Zaclis Veiga disse...

João! que foto linda! Adorei andar por dentro dentro da Alfândega. Há uma atmosfera um tantinho mágica, com ecos estranhos naqueles espaços imensos.

Caurosa disse...

Meu caro amigo João, que bela história, uma imponente construção, gosto desta imagens fotográficas.

Paz e harmonia,

forte abraço

CAurosa

ruimnm disse...

Espectacular jogo com a luz e sombra numa linda composição da Alfandega.

Lília disse...

BelezA, sonho e informação. A fazer-nos sair do diluvio deste Inverno. Também, q seria de esperar do famoso, fantástico Grifo?

Querido amigo, pq será que o Grifo não aparece com o mesmo destaque dos outros blogues no side bar do Arco? vejo-me grega para o encontrar, hahaha se está a pensar passar despercebido, nao tem sorte nenhuma, haha
Bom domingo , para si e seus!
Carinho & admiração

L.Reis disse...

Só a tempestade nos oferece essa luz....como um grito que ecoa num sobressalto de céus enraivecidos (Bela!)

João Menéres disse...

LUÍSA

E o cinzentão continua e de novo acompanhado de mais frio.
Já não sei que fazer...
Deprime-me a falta do Sol.

Um beijo.

João Menéres disse...

MYRA

Eu também pensei que o frio estava a passar, mas retornou e o Sol anda por outras bandas.

Um beijo.

João Menéres disse...

REGINA d'ÁVILA

Muitas dessas pessoas ficaram mesmo sem arranjar outro emprego...
E os Despachantes Oficiais ficaram sem outra actividade também.

Obrigado por gostares da imagem.

Um beijo.

João Menéres disse...

GEORGIA

O edifício tem muitas estórias para contar.
E no futuro terá outras, por certo, diferentes.

Um beijo.

João Menéres disse...

ZACLIS VEIGA

Em 1994, na primeira sala à esquerda quem entra, teve lugar uma exposição de Fotografia.
Na altura, participei com 5 ou 6 fotografias.
Curioso que nunca incluí esta exposição no meu CV...

Um beijo.

João Menéres disse...

CAUROSA

Muito obrigado pelas amáveis palavras.

Um abraço.

João Menéres disse...

RUIMNM

Na verdade, o edifício adquiriu um destaque fora do comum.

Obrigado e um abraço.

João Menéres disse...

LÍLIA

Gentis as tuas palavras. Beneficiei da tua "reclusão" !

Se o meu blog só aparece com o nome no Arco, não é propósito meu.
Em vários outros, sucede o mesmo.
Não faço a menorideia da razão. Até nos do TONHO !

Um beijo.

João Menéres disse...

L. REIS

Fico a dever a essa raiva o teu comentário !
Então, que venham outras fúrias assim !

Um beijo "lá" no AZUL.

Elaine Barnes disse...

Vim agradecer a visita e o partilhar com o dia internacional da mulher. Muito bonito o edifício que bom que foi aproveitado para museu. Ainda tem muita utilidade então. Montão de bjs e abraços

Eduardo P.L disse...

Cidade do Porto em grande tomada! Um pouco de história!

Alice Salles disse...

Incrível. História viva.

João Menéres disse...

ELAINE

Nada tens de agradecer.
Só tenho pena de não me ser humanamente possível comentar com maior frequência todos os blogues de que gosto ou de quem sou devedor de muitas gentilezas.

Um beijo.

João Menéres disse...

EDUARDO

Grato pelo seu comentário.
Um pequeno apontamento. Assim, os visitantes sempre ficam com o mínimo de informação...
Quanto à grande tomada, apenas tive sorte, como o costume.


Um abraço.

João Menéres disse...

ALICE, tão querida

As tuas visitas constituem SEMPRE motivo de satisfação imensa para mim.
Até me dão maior ânimo, acreditas?

Uma bjk !