.

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

À BEIRA RIO

Photobucket
© João Menéres

O nevoeiro confunde-se com o rio
(ou é o contrário?).

As canas de pesca são pontes...
...de terra para a água.

E o pescador em primeiro plano que ponte será?

40 comentários:

Ana disse...

Magnífica imagem dessa ponte tão bonita da Arrábida e do magestoso rio Douro, envoltos num nevoeiro que ainda embelezou mais a imagem. Gostei dos pormenores das canas de pesca!!! Fantástica!!!
Jinhossssssssss
Ana Paula

Eduardo P.L disse...

A composição e cor ( ou a falta de...) fazem desta imagem um momento único!

Parabéns!

Gisa disse...

Lindiiiiiisssimaaaa fotografia. Parabéns por mais uma imgem unica.

Feliz Ano novo cheio de muitas alegrias.
Bjão

Menina do mar disse...

Fabulosa imagem com que nos presenteias!
Adoro nevoeiro:)
Beijos e votos de excelentes entradas meu Mestre!

myra disse...

meu querodo joa, voce é invrivel, que maravilhosa foto! alias como sempre...beijos , um montao dele, e obrigada pelo teu comentario, e outra vez um mais que BOM ano Novo!

João Menéres disse...

ANA PAULA

Grato pelo teu comentário.
Como sempre, bem simpático.

Votos de um bom 2010.

Um beijo.

João Menéres disse...

EDUARDO

Sobretudo pela conjugação da posição do pescador, não é?

Um abraço com os desejos de um 2010 carregado de coisas bem positivas (cuidado com o MOBILLING !).

João Menéres disse...

GISA

Muito obrigado pelo teu comentário bem elogioso.

Um 2010 cheio de PAZ , ALEGRIA e Saúde.

Um beijo amigo.

milhita disse...

A névoa acalma e ilumina o que os olhos não vêem, o que mais há.
Os elementos elevam-se e esperam que a nossa alma veja, marés, firmamentos e sonhos.
Um sorriso é o que te deixo.

João Menéres disse...

MENINA DOS MEUS MARES

Que falta me tens feito ( e a tantos dos teus admiradores...) !

Um muito FELIZ ANO NOVO!!!

Um beijo saído do nevoeiro.

João Menéres disse...

MYRA

Só me honras com as tuas visitas e palavras generosas!

Não mereço tanto.

Tudo de MUITO BOM para ti neste NOVO ANO.

Um beijo grande.

João Menéres disse...

MILHITA

Alma de poeta a tua.
Espero não perder as tuas visitas.

Um 2010 pleno de AMOR.

Um beijo agradecido.

Dona Sra. Urtigão disse...

Vim desejar "FELIZ ANO NOVO", e realmente desejo-te um feliz ano, mas ao chegar, fico embevecida com a foto, com as questões emanadas da imagem, e até me sinto em culpa... ganhei algo lindo, quando vinha apenas desejar felicidades...

João Menéres disse...

DONA Sra.URTIGÃO

Que saudades eu tinha das tuas visitas, meu Deus!

Um excelente 2010 para ti.

Um beijo.

Jorge C. Reis disse...

Uma belíssima imagem, tirando um bom partido da distorção da lente. Magnífica. Parabéns.

PS: eheh Já pareço um profissional a comentar eheheh ou a dizer asneiras eheheh Um abraço.

Registos disse...

Venha aprender como fazer Fotografia em Movimento.

Visite-nos em:

http://registos-fotograficos.blogspot.com/

Este blog existe para partilha de informação e conhecimento por isso poderá encontrar aqui bons tutoriais para enriquecer a sua cultura fotográfica. Ficamos à sua espera.

Cumprimentos

Registos Fotográficos

Lília disse...

Querido João,

Estou como o Jorge Reis... até me sinto perita a ver as suas fotos hahaha eu que não percebo nada desta arte haha

PONTES - gostei da alegoria (eh lá donde saíu esta palavra?) Que todos nós sejamos PONTES e vejamos PONTES, mesmo em sítios onde elas parecem não existir... Porque não, com a nossa atitude, sermos nós a ponte?


Votos de muitas pontes numa LONGA e SAUDÁVEL vida. Com uns tijolos de riso, pelo meio, haha

Luísa disse...

Dia cinzento, molhado e frio...
Encostados ao paredão, aliviam o stress de um tempo vadio...
O pescador em primeiro plano,é um vencedor, por conseguir vencer a dor nos paliativos de um hobbie!

Cada dia, um novo dia!
Cada pescaria, uma alegria!
Para quem procura no nada
Ir buscar uma mesada!

Esta imagem leva-nos longe,
Faz-nos divagar para bem longe!
Convida-nos a olhar de perto
Aqueles que ocupam o tempo junto do rio...prontos a lançar (-se) a cana!
Beijinho tristinho!

Voar sem Hasas disse...

joão,,

imagem bem curiosa,,,já não parece que a ponte una a outra margem, mas une-a a nossa imaginação....

(então já estás no algarve? ou só vais na passagem de ano? eu não vou este ano, está lá a minha filha, que este ano escolheu o Algarve para a passagem de ano....?

boas férias ... um beijo

João Menéres disse...

JORGE C. REIS

Acho que faz muito bem em analisar o que se lhe deparar!
Bem sabe que agradeço todos os comentários.
E os seus são especialmente bem vindos!

Então gostou desta?


Um bom 2010!

Um abraço.

Fernanda disse...

Caro amigo João Menéres,

Belíssimas fotos.
Gostava muito de conhecer a sua opinião sobre as do meu amigo Pedro Morgado que vive na minha terra Natal, o Porto, eu já não. As fotos são do Porto.
Estão no meu Blog NA CASA DO RAU .

Deixo-lhe a minha mensagem para 2010.

Que o ano que se finda seja visto como um aprendizado, porque na senda da vida, cada um de nós é um eterno aprendiz, aprendendo com as vicissitudes diárias que servem para descobrirmos os motivos de nossa actual existência.

Beijinhos

mario nelson disse...

com esta imagem só posso postar algo que escrevi em tempos
amo pescar
amo o mar e o rio...
se me permite vou postar o mesmo que ja postei no blog "ao deus desconhecido"...

A PESCA É MAIS DO QUE UMA INTERROGAÇÃO!




Num olhar sereno, fitamos o tempo sempre com a sensação de que não é tempo perdido!
A intermitência da ponteira da cana é o interruptor entre o curto, ou não, momento de ecstasy e uma, distante, introspecção! Nas peças que vestimos, ostenta-se a barreira da simplicidade em sinonimo de um amuleto que se repete com o carinho e a fidelidade de mais um momento de evasão, somado a outros tantos!
Cada lançamento tranquiliza a alma, equilibrando na esperança de apanhar algo, uma sensação de liberdade, inquietante com a espera! A fome torna-se numa doce metáfora entre os laços de amizade e um frenesim de canas abandonadas a um desprezo lúdico e embusteado! Num mirar sempre atento, mas desviado, renovamos o cansaço, omitimos o frio e num olhar desconcentrado e intuitivo, reformulamos mais um lançamento! Nas mãos peganhentas tornamos crente o fulgir de uma sardinha que se diferencia, somente, na selectividade de um olhar instintivo!
As piadas, com direcção premeditada, despertam uma inexistente competição, reforçando assim a ligação contígua, ocultada em curtas distâncias, mas presente no escutar atento do timbre dos, estridentes, guizos!
A tempo certo, inconscientemente, o secreto cansaço é vencido pela saudade de um outro conforto que nos é inseparável sempre que sentimos o alívio que o mar, em silêncio, se encarrega de manter em sigilo, na parte destinada e íntima que nos segue, que se impõe, que nos vicia, mas que estima-mos…! Uma vez, no nosso outro conforto, alicerce principal do nosso ser, constatamos a veracidade e a fidelidade daquilo que realmente amamos e que prezamos! O frenesim da saudade faz com que largámos, as canas e todos os outros acessórios, ao abandono! Mas com um, cansado e intencional, “ – Amanhã arrumo…!”, justifica-mos uma moleza lúdica, contudo reflexa!
Se quem nos vê chegar, cede, sempre que o mar o “puxa!”, questiona, “ – Então, o que apanhas-te?”, lançando de seguida um olhar minucioso! Se quem nos vê chegar e que, de certo modo, intimamente, apenas se alivia e se alicia, por tal! Então, no oculto, questionar-se-á eternamente, “ – Porquê…?”
A simbologia dinâmica, entre a água e o homem e vice-versa, não se explica! Simplesmente, observa-se! Não se discute! Muito menos se analisa! Apenas se cumpre…, somente, por quem nasce com a paixão pela vida e que digna voluntariamente um pacto utópico, mas inevitável!
Pegando na, correcta, expressão do Filósofo ‘Bertrand Russell’, que diz que: “ Há que ter força para mudar o que pode ser mudado, resignação para aceitar o que não pode ser mudado e sabedoria para distinguir as duas coisas ”, eu desloco-a, tomando este sen- tido: “ Há que ter força para continuar a fazer aquilo que se gosta, resignação para aceitar quando não o podemos fazer e sabedoria para fazer compreender, quem não se convence




abraço

mario nelson

João Menéres disse...

REGISTOS

Obrigado pella informação, mas já vos visitei e tenciono estar atento ao que postarem.

Bom 2010!

entremares disse...

Amigo João...

Em primeiro lugar, ainda estou rindo com o piloto automático...

Em segundo lugar, estou com inveja, porque gostava imenso de ter tirado essa fotografia...

Em terceiro lugar, e só para fazer inveja, lá no ENTREFOTOS coloquei o meu alentejo, cheio de sol e de céu azul...

Como diria alguém: " E esta, hem ? "

Um grande abraço,
Rolando

João Menéres disse...

LÍLIA

O interesse reside exactamente aí, ou seja, conhecer a opinião sobre uma determinada imagem de alguém que se considera leigo na matéria.
Todos nós podemos opinar sobre muitas matérias. E, neste caso, das imagens fotográficas, que muitas vezes são matéria estética, estás perfeitamente à vontade.
Pelo menos aqui neste blogue do teu amigo...
Só espero é que voltes muitas mais vezes, sem ser necessário lançar-te nenhuma ponte!

Bom e Feliz Ano Novo!

Um beijo.

angela disse...

Onde as cores pouco aparecem a imagem se confunde. O pescador em primeiro plano, é a ponte entre a paisagem e a imagem.
beijos

João Menéres disse...

LUÍSA

Fiz hoje uma viagem até Lisboa, que foi um verdadeiro tormento, tanta a chuva que caía em quantidades verdadeiramente industriais! Nunca vi tanta chuva na estrada ao longo da minha vida!
Tudo com os farois intermitentes, ligados quilómetros e quilómetros!
E quando se pensava que tinha passado, logo outra pior nos esperava adiante!

Os pescadores desta imagem, ao menos, não se depararam com um perigo eminente.
Cheguei absolutamente esgotado depois de duas horas de condução de noite nestas condições!

Um beijo muito grato.

João Menéres disse...

BAL

4ª feira e para arejar. Estou fartinho do frio que tem estado no Porto!

Muitos sonhos diluem-se e nem nevoeiro cheiraram...

Um beijo.

João Menéres disse...

FERNANDA

Pois o seu amigo, posso dizê-lo, tem imagens bem interessantes.
Gostei especialmente da nocturna com os rabelos em 1º plano.

Em Janeiro, se tiver a gentileza de me recordar, farei visitas mais cuidadas ao blogue do seu amigo.
Actualmente, com um PC com a Microsoft, vejo-me muito mais atrapalhado do que no Mac (também é falta de hábito, claro...).

Agradeço e retribuo os amáveis votos endereçados.

Um beijo.

FAIRES disse...

Caro João,

Linda imagem, com o mistério adensado pelo nevoeiro sobre o rio, tendo esta linda ponte como moldura.
Um Feliz 2010 com mais belas imagens e com tudo de bom para o meu amigo.
Um abraço,

João Menéres disse...

MÁRIO NELSON

O seu texto (cuja inclusão aqui agradeço) carece de uma atenção que hoje não disponho, pois estou fora.

Um abraço e os votos de um novo ano com Paz e Alegria.

João Menéres disse...

ENTREMARES

1) Se não fosse esse automático, eu já não tinha o blogue! Ou então só postava quando Deus quisesse!

2)) Estou envaidecido pelo seu desejo!

3) Não encontrei o ENTREFOTOS no seu Perfil.
Assim, fiquei sem inveja!

Bom 2010!

Grande abraço.

Nydia Bonetti disse...

Uma beleza teu blog, João! Gostei demais.

Estarei por aqui.

Abraços, Feliz 2010!

João Menéres disse...

ANGELA

O teu comentário envaidece-me!
É um comentário inteligente que muito apreciei.

Um beijo.

João Menéres disse...

FAIRES

Agradeço a sua visita e as palavras amigas.

Retribuo os votos de um novo ano com tudo de bom.

Um abraço.

João Menéres disse...

NYDIA BONETTI

É um presente de Natal esta tua visita.
Muito te agradeço as palavras e a promessa de novas viagens aqui com o grifo.

Um beijo e os votos de um Bom Ano!

um tal de Caçador disse...

Bela fotografia. Aponta-se o dedo (de cana de pesca) ao rio como um aviso...

E um Bom Ano. Feliz.

Abraço

ellen disse...

Bem me parece que é o rio que se confunde no meio do nevoeiro... mas o contrário também está certo :)
aliás... é o mais correcto :)
mais uma foto linda!!!

Beijinho

João Menéres disse...

CAÇADOR

Como diria o VITORINO NEMÉSIO, se bem me lembro, esta é a primeira vez que comenta aqui no GRIFO...
Conheço-o bem , doutros Digitais...
Obrigado por ter comentado aqui hoje e...de dedo bem apontado!

Um abraço com os votos de um BOM NOVO ANO.

João Menéres disse...

ELLEN

Quando a dúvida se estabelece, há uma solução: deixar que se dissipe por si própria!
E, então, quando a dúvida se dissipar ( O NEVOEIRO), o rio e a ponte ficarão bem distintos!
Mas os pescadores permanecerão!
Estes ou outros...
Acho que a imagem não é má...

Um beijo e os votos de um FELIZ ANO NOVO.