.

terça-feira, 27 de outubro de 2009

PARCERIA COM MARTA

Photobucket
@ João Menéres


O U T O N O

Um dos bons blogues neste imenso universo da blogosfera é o

HÁ VIDA EM MARTA

A primeira vez que a ele tive acesso logo me despertou.
Foi o título.
Foi a imagem do cabeçalho.
Depois, ao ler o seu conteúdo, as imagens escolhidas e
os textos de autoria da Marta, logo soube que nunca mais
o deixaria de preferir.
Hoje reedito uma imagem postada no dia 29 de Novembro de 2008.
Na altura, recebeu os comentários de 5 ilustres navegantes.
Agora, que ilustra um texto da MARTA, desejo que sejam
bem mais, a ter a oportunidade de apreciar a poesia desta Amiga.


Folhas de Outono

Estava a olhar para a fotografia e lembrei-me de ti,
como se nela visse o teu rosto ou
o teu sorriso, até mesmo as tuas mãos cor de Outono.
Lembrei-me de ti a fazer um castelo com as claras de ovo.
Naquela tarde, na cozinha, eu havia de aprender contigo
o que eram árvores de folha caduca enquanto fazias o bolo que
só tu sabias fazer de cor e salteado.
Havia de ficar para sempre, na minha memória olfactiva,
aquele cheirinho a bolo da avó Clotilde que,
ainda hoje, me faz respirar fundo.
Era um bolo sem nome, enquanto não lhe demos o teu.
- Tenho de fazer uma redacção sobre o Outono, avó. Podias
dizer-me coisas sobre o Outono.
E tu começaste a bater o bolo mais devagar, enquanto eu brincava com a lata pequenina do fermento Royal, fazendo-a rolar sobre a mesa.
Uma lata pequenina vermelha que tu abrias com a ajuda
de uma colher de café.
-Deixas-me pôr o fermento, avó?
E tu disseste que sim, sem dizer que sim.
Tu eras a pessoa que mais falava, sem falar.
- No Outono as árvores de folha caduca ficam sem folhas.
Se fores ao quintal, reparas que há folhas na relva, no lago, nos canteiros. As árvores à volta do lago, são árvores de folha caduca, ao contrário das laranjeiras ou dos limoeiros. No Outono,
depois das vindimas, os dias ficam mais pequenos. E faz-se marmelada, porque os marmelos chegam com o Outono,
assim como as castanhas. Cada estação do ano tem os seus frutos...
- E o que são árvores de folha caduca, avó?
- Ora vai ao quintal ver as árvores junto ao lago.
E eu saí a correr da cozinha, para ir ver a árvores como se
nunca as tivesse visto.
Como se não tivesse crescido com elas.
- Avó, junto ao lago tem pereiras e o pessegueiro mais ao lado.
- Exactamente. A pereira, o pessegueiro, o diospireiro, a macieira,
a figueira, são árvores de folha caduca.
Árvores que no Outono e no Inverno ficam sem folhas.
Quando cheguei à cozinha pousei algumas folhas sobre a mesa.
- Se escolheres as mais bonitas, podes po-las dentro de um livro. Secam protegidas. E vais poder guardá-las,
como se guardasses as cores do Outono.
No dia seguinte, na escola, fiz uma redacção sobre folhas que caem e folhas que ficam para sempre nas árvores. Escrevi sobre frutos que chegam com o Outono, sobre dias pequenos que, afinal, ficam imensos. Escrevi sobre folhas que ficam dentro das folhas dos livros.
Como essa tarde de Outono ficou dentro de mim.
Marta


O meu obrigado à MARTA e a todos os que lerem esta maravilhosa história.
Uma verdadeira história de encantar, enquanto se faz um bolo ou
se olha com enlevo para um neto.

30 comentários:

Eduardo P.L disse...

O blog da Marta da vida à blogosfera e em Marte! Também gosto muito! E estou sempre de olho no telescópio...

isabel mendes ferreira disse...

excelente foto.outonal!





abraço.

Chica disse...

Tudo muito lindo! O texto , inspiradíssimo e cheio de sensibilidade e a foro fala por si!abração aos dois,chica

myra disse...

parabens a Joao, e a Marta, adorei, beijos a dividir

João Menéres disse...

EDUARDO

Senpre com os olhos nesse planeta habitado por terrâqueos é um bom hábito.

Obrigado pelas palavras.

João Menéres disse...

ISABEL MENDES FERREIRA

Obrigado.
Apreciaria a tua presença mais vezes.

Um beijo.

João Menéres disse...

CHICA

Presença frequente que muito me agrada.

Um beijo.

João Menéres disse...

MYRA

As tuas presenças são um prazer muito grande.

Beijo amigo.

TERESA SANTOS disse...

Pela mão da Marta cheguei aqui. Valeu a pena! Aliás, a Marta leva-nos sempre a bom porto. Li- o texto, que adorei, vi a fotografia do meu Outuno, outra maravilha.
Obrigada a ambos.

João Menéres disse...

TERESA SANTOS

Espero que voltes muitas vezes mais.
No grifoplanante há muita variedade de temas e assuntos.
Convido-te a ver para trás. Tudo o que possas ver.

A MARTA é fantástica em tudo.

Obrigado por esta visita e por comentares.

Um beijo.

TERESA SANTOS disse...

Cá estou, de novo. Parece-me que vim para ficar...
Vou ver, visitar, espreitar, tudo para trás, calmamente!
Claro, também vou ficar por aqui.
Obrigada por teres visitado a minha "casinha bloguenta" (como gosto de a chamar) e por teres ficado.
É sempre muito bom receber novos Amigos.
Abraço e vai aparecendo.

João Menéres disse...

TERESA

Quanto prazer!
Queres alguma bebida? Uns bolinhos?


Um beijo

Maria Augusta disse...

Lindos, tanto a foto quanto o poema...com cores e odores do outono e lembranças que vão desde a primavera até o outono da vida.
Parabéns a vocês dois.
Abraços.

Luísa disse...

Belo post!
Mando para os dois tantos beijos quantas as folhas espalhadas neste outono tão docemente celebrado!
Quem não gosta das recordações sábias da avó?
Lindo, Marta! De uma sensibilidade raramente encontrada na escrita livre do sentir!
Beijinhos ternos a ambos!

João Menéres disse...

MARIA AUGUSTA

Lindo e poético comentário.
Gostei muito.

Um beijo.

João Menéres disse...

LUÍSA

"...na escrita livre do sentir !"-

Maravilhosas as palavras que sempre escreves!

Que bom é postar para navegantes como os meus!!!

Obrigado, LUÍSA.

Um beijo.

Chica disse...

João, vim agradecer a sábia frase, comentando a minha ,lá no Arco da Lilia... Realmente, quem sabe dar passos para tyrás para depois prosseguir mostra sabedoria ...Lindo!obrigado,chica

João Menéres disse...

CHICA

É um prazer comentar assim.
E quem partilha tudo merece.


Um beijo.

Tinta Azul disse...

De facto, o título é extraordinário!

O conteúdo n\ao fica nada atrás.

Beijo ao João por saber olhar a vida que há nos "planetas" das pessoas.

:)

João Menéres disse...

LUA, TINTA ou TINTA, LUA, tanto faz, desde que seja AZUL :

Procuro ler através das minhas meninas...
Foi mais um caso de AMOR À PRIMEIRA VISTA !
O mesmo sucedeu quando A LUA FLUTUA...

Um beijo.

Susana Garcia disse...

amigo pois o jornal também leio geralmente de manhã.Também lês a sábado ,eu também quando traz temas interessantes,bom gosto.
Pois é aquele texto apeteceu-me escrever,lembrei-me de um amigo que está só,e de muita gente que também vive só,e também de quando uma pessoa se sente só mesmo com muita gente á volta,e é verdade o que dizes no teu comentário amigo João.
beijinhos.boa noite

João Menéres disse...

SUSANA

Estamos em concordâncias...
Óptimo.
Num país de discordâncias...

Um beijo.

Marta disse...

obrigada, João, mais uma vez.
foi uma honra partilhar este episódio... que essa fotografia, simples e muito bonita, despertou.

obrigada a todos.

beijo, marta

João Menéres disse...

MARTA

Se quiseres, repetiremos em Novembro.

Eu é que te agradeço muito sinceramente.

Um beijo.

tossan® disse...

Bela parceria esta viu? Repete sim, deu muito certo. Maravilhosa! Abraço

João Menéres disse...

TOSSAN

DEU ESTA E VAI DAR OUTRA, NÃO É ?

Um abraço agradecido.

Anónimo disse...

Todos nós gostamos de ter .. ou ter tido uma avó assim ... e possibilidade de quem nos conte histórias de Outono ...
Que bela prosa dando continuidade á qualidade da fotografia
T

João Menéres disse...

> T<

A MARTA tem um blogue muito interessante e, como escreve bem, isso também o valoriza.

Obrigado pela alusão positiva à imagem.

Abraço.

Marta disse...

Claro que sim, João! em Novembro!

obrigada por terem gostado :)

estou muito grata a todos e
ao Senhor Dom Grifo... a minha vénia especial :)

João Menéres disse...

MARTA

Então, está combinado !

Cuidado com as cabeças...como também te faço a vénia, ainda nos magoamos...


Obrigado e um beijo.