.

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

EU E A MINHA SOMBRA

Photobucket
@ João Menéres


Sou estrela ébria que perdeu os céus,
Sereia louca que deixou o mar;
Sou templo prestes a ruir sem deus,
Estátua falsa ainda erguida ao ar...


(Mário de Sá-Carneiro, in Poesias /  Estátua Falsa)

46 comentários:

Anónimo disse...

Na busca sempre constante de letras...que permitam a prosa perfeita...e o verbo almejado...
T

Quase Blog da Li disse...

João,
PERFEITA,
AMEI!

Verdadeira interferência urbana;
sua sombra na parede pichada!

Gostei dessa relação livre de preconceitos entre a pichação; marginal, anárquica, transgressora,
suja
e a sombra do fotógrafo que registra, sacramenta o que é esteticamente rejeitado.

A sua sombra 'em menor', no canto inferior direito, leva nosso olhar a parede rabiscada que 'cresce' como se fosse uma reverência
ao grafismo anônimo agressor.
"Tacada de Mestre" amigo!
ou melhor
"Olhar de Mestre"!
PARABÉNS!!!
LINDA
LINDA
LINDA!

beijo
li

Eduardo P.L disse...

Por que será que as sombras perseguem os fotógrafos??????? srsr

Chica disse...

Essas sombras são lindas...Podemos encará-las...abração e lindo dia,chica

entremares disse...

É como diz o Eduardo: as sombras perseguem os fotógrafos.

Amigo João,

Às vezes olho para aqueles "gatafunhos" e vejo lixo, outras vezes vejo arte, outras vezes nem vejo coisa nenhuma. E aí penso que provavelmente isso só depende dos nossos olhos...

Já lhe aconteceu?

Um grande abraço
Rolando

Unseen Rajasthan disse...

Fantastic shot !! Nice post !! Thanks for sharing..Unseen Rajasthan

myra disse...

sombras ou nao, foto linda e linhas tambem, um grande beijo,

Tété disse...

Em primeiro lugar o meu obrigada pela permissão e boas-vindas.

Para Mário de Sá-Carneiro já não existem mais adjectivos de modo a lisonjear tão eloquente personagem.É divino!

Quanto à sua sombra é miragem no meio da destruição cosmopolita; embora consiga por vezes interpretar os grafismos como verdadeiras obras de arte, porque alguns são mesmo, o presente prima mais pela anarquia que transformou em desrespeito a preservação das cidades.

Abraço

Alice Salles disse...

Nossa sombra nos contorna. Ela contorna apenas o que somos...
Como sempre, imagem perfeita e poesia que cai como uma luva.

ellen disse...

Boa ideia João, também tenho uma assim na praia :)

Beijinho

Paulo Barbosa disse...

Este poema serviria, hoje, como slogan para o movimento gay.
Mas eu gosto do Sá-Carneiro. Não vai aqui nenhuma aleivosia.

Luísa disse...

O astro rei desenhou-te fielmente na parede!
BJNHS

expressodalinha disse...

Muito desconstrutivo, o poema, claro.

missixty disse...

Anjo ou demónio? Só tu sabes claro!
Com esta surpreendeste-me mesmo, uma foto, como diria, "MUITO À FRENTE"! Costumas ser mais clássico com um gosto mais requintado e esses graffitis pouco tem de artísticos! A tua foto sim, é que é pura arte! Ficou muito original, contigo esculpido na sombra!
beijinhos

ruimnm disse...

Um auto-retrato anónimo. Muito bom.

Voar sem Hasas disse...

JOÃO,,,
as nossas sombras, reflexos de nós....

Mostram-nos que existimos....

Mostram-nos pequenos ou quase gigantes.....

Não denunciam as nossas fraquezas , tão pouco questionam os nossos caminhos....

seguem-nos surdas e mudas,,,
as nossas escolhas,são as suas escolhas....

A melhor comapanhia ...SEMPRE!!! SE ELAS NÃO NOS ACOMPANHAREM,QUEM O FARÁ???

de sombra para sombra

João Menéres disse...

T

Faltou.o predicado...

João Menéres disse...

LI

Construiste um hino com luzes e sombras minhas !
Delirante. É como estou ainda. Horas passadas da primeira leitura !

Beijo grato.

João Menéres disse...

Nem sempre, EDUARDO.
Neste caso, precedi a sombra.
A sombra de mim.

Um abraço.

Giselle Costa disse...

rs adorei sua sombra João !

Marina Sena. disse...

sua sombra e parede pichada compuseram muito bem o quadro.

boa foto.

até.

João Menéres disse...

CHICA

Muito obrigado pelo teu comentário.
É um prazer contar contigo.

Um beijo.

João Menéres disse...

ENTREMARES

Bom, também há muita porcaria, infelizmente.
Em Portugal, como sabe, poucos são os casos de graffitis , verdadeiras obras de artista.
Temos que nos contentar com aquelas que nos agradam mais aos olhos e que são capazes de nos fazerem interrogar. Então, paramos e fotografamos...ou não.

Um abraço.

João Menéres disse...

BARAT KHATRI

Thank you so much for your comment, specially been sent from someone so young and
so far-away!

Hope to hear more from here !

João Menéres disse...

MYRA

Não estou a conseguir cumprir, uma vez mais, o prometido.
Já não são os minutos, são as horas que se escapam e não se detêm aqui tranquilas.
É um monstro, o TEMPO !
Desculpa, MYRA.


Obrigado por este comentário que fizéste a este PORTO MEU.

Um beijo grande.

João Menéres disse...

TÉTÉ

Quanto a Sá-Carneiro, concordo contigo. Só não concordo é com a pouca visibilidade que, nestes tempos "modernos", lhe tem sido dada.
É rara a livraria que tenha na sua montra uma obra dele.
Está, aparentemente, SILENCIADO!
Vivemos uma época de DESANTENÇÃO.
Vivemos uma época de show-off...

No que se refere aos graffitis, os que são verdadeiros artistas sabem bem onde apresentar o seu trabalho.
Tudo o resto é VANDALISMO.

Um beijo e volta sempre.

João Menéres disse...

ALICE

Como em duas linhas és tão objectiva !

Fiquei feliz por teres comentado deste modo.
Tão real.
Tão poético...


Um beijo.

João Menéres disse...

ELLEN

Mostra para todos nós!
MOSTRRRAAAAAA !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


Um beijo.

João Menéres disse...

PAULO BARBOSA

Agradeço a sua participação aqui nos comentários do Grifo.
Espero que volte mais vezes.
Com aleivosias ou não.

Um abraço.

João Menéres disse...

LUÍSA

O astro-rei é meu companheiro de viagem.
Conhece-me bem!

Um beijo (e até logo, não é?).

João Menéres disse...

DESCONSTRUIR também é preciso.
Às vezes...


Um abraço.

João Menéres disse...

MISSIXTY

Anjo e Demónio !

O hábito não faz o monge.

Que conheces tu do meu trabalho para tecer esse perfil?
Ainda há poucos dias, dizias que eu não estava a fazer coisas novas.
Como te enganas!
Não sejas tão segura do teu pensamento...

Um beijo a agradecer o teu elogio.

João Menéres disse...

RUIMNM

Agradeço essa do auto-retrato.
Foi isso que pretendi.
Colocar-me, sem ser visto, no meio da rua da nossa vida.

Um abraço.

João Menéres disse...

CEM ASAS

Toda a razão!

Se não temos sombra, existimos?

Um beijo.

João Menéres disse...

GISELLA COSTA

Às vezes a nossa sombra protege-nos.
Obrigado pela presença.

Um beijo.

João Menéres disse...

MARINA SENA

Então gostáste?

Não deixes de vir.

Um beijo.

Maria Augusta disse...

João suas fotos são variadas e sempre muito belas. Amei esta com estes grafismos típicos das paisagens urbanas e com tua sombra...ficou genial!
Um abração.

João Menéres disse...

MARIA AUGUSTA

Feliz, muito feliz de todas as vezes que aqui podes vir!
A tua opinião é sempre desejada, por tão importante ser.

Um beijo.

ellen disse...

João,
no meu post de 14 Agosto/09 está lá a SOMBRA!
... eu só não disse, que era a minha hehehehe, mas é lolol
Beijito

João Menéres disse...

ELLEN

Deixei lá (14 de Agosto).

Beijo.

Usha Velasco disse...

Que lindo!!!
Linda foto e lindo poema!
"Estátua falsa erguida no ar..." Perfeito...
Bjs!!!

João Menéres disse...

USHA

Nem sabes quanta alegria me déste.!
SIM, porque se soubesses, vinhas aqui ao ninho mais uma vezitas...

Grande beijo para ti.

L.Reis disse...

Prazer em conhecer...tão ilustre sombra :D

João Menéres disse...

Quando da Vinci disse que
> JAMAIS O SOL VÊ A SOMBRA<
ainda não me conhecia.

EU ESTOU AQUI, SOU A SOMBRA QUE TE SEGUE.

Um beijo ao SOL, outro à LUA, que tantos guarda.

ellen disse...

Obrigada João :)

Beijinho

João Menéres disse...

ELLEN

Que me agradeces?

Só eu tenho razões para tal !

Um beijo.