.

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Foz Parapeito

Photobucket
© João Menéres

A PROPÓSITO (OU TALVEZ NÃO) 
DE UM FIM DE TARDE
 ( Setembro de 2009 )
EM QUE ME SENTI  NÃO INDIFERENTE À NATUREZA.

Trago uns versos de uma grande figura  que me priveligiou
com a sua atenção e me fez despertar para Baudelaire.


Não tomemos atitudes
perante nada.

A indiferença deve ser
a prova que somos
com os pés na terra.

A alma pode vaguear
-só o sonho é nosso.

(António Pinheiro Guimarães / 1922-2000/, in *A LIBERDADE  É  UMA  JANELA  ABERTA * 1ª ed. 1958 -Por curiosidade : Este livro tem a capa ilustrada por um desenho do Arqtº Siza Vieira e o arranjo gráfico do meu irmão Arqtº António Menéres.
Tudo isto se passou há 51 anos...)

HOJE: OBRIGADO AOS TRÊS :
Ao A.P.G., em forma de homenagem póstuma.
Ao Siza, por continuar Amigo e por ser um ARQUITECTO DO MUNDO.
Ao meu irmão, António Sérgio, por estar vivo e bem jovem,
 embora 5 anos nascido antes de mim.



33 comentários:

Sonia Schmorantz disse...

É verdade, somente os sonhos são nossos, todo o resto é do mundo!
Um abraço

Quase Blog da Li disse...

João
vou dormir
mais leve agora
com alma a vaguear
com o sonho só meu
obrigada
beijo
li

Luísa disse...

Baudelaire...
Poucos o citam, apenas alguns o conhecem, muitos gostariam de conhecer!
Esse folho branco que decora a Foz do Douro, serve de protecção aos que passam e observam com sensibilidade a imensidaão do Atlãntico...Neste fim de tarde, ardia de beleza num singuar por-do-sol!
Sempre bela a tua foz!
Beijinho tern

Eduardo P.L disse...

Uma família de artistas! Linda homenagem!

Menina do mar disse...

Linda, esta demonstração de amor!
Bom feriado!

ellen disse...

"A indiferença deve ser
a prova que somos
com os pés na terra."

É assim que eu gosto de funcionar, quando as atitudes são mesnos desejáveis vindo do outro... indiferença, sem arrogância, mas numa de fazer de conta que não entendeu... isto por querer poupar os outros de ouvirem o que mereceriam rsssssss

Simples e bonito poema, João. Esse parapeito faz-me lembrar a praia de albufeira.

Beijinho e bom feriado

Giselle Costa disse...

"... a alma pode vaguear, só o sonho é nosso".

Dizem que os signos do elemento terra são indiferentes a emoções, acho que na verdade são pessoas mais pé no chão, por isso sonhar é nosso momento de relaxamento.

Amei o texto, linda homenagem.

bjs
Gi

Chica disse...

Que imagem!Sempre lindo e parabéns aos homenageados. Linda semana,abraços,chica

Anónimo disse...

belo sitio de sonho
por lá ando de quando em vez
e como diz...Sebastão da Gama
Pelo sonho é que vamos...

é um prazer "rever-me" neste amigo que só tem quase o dobro da minha idade e tanto me ajudou,dando o mais importante sinal de amizade.... "a confiança".

bem haja, João Meneres




Mário Nelson

tonhOliveira disse...

Não tomemos atitudes
perante nada.

A indiferença deve ser
a prova que somos
com os pés na terra.

A alma pode vaguear
-só o sonho é nosso.

MARAVILHA!

Grande homenagem João!

Parabéns!

missixty disse...

Mal olhei para foto, disse cá para mim..isto parece na Foz! Pelos vistos não me enganei! Ficou fabulosa! Parabéns!

Marina Sena. disse...

linda foto.

Voar sem Hasas disse...

João,

Este fim de semana o que de mais lindo fotografei foi o céu ...

O céu é o meu preferido para fotografar e admirar.

Essa foto é linda, magnifico céu...

Ninguém fica indiferente a um céu tingido desta forma....

Indiferença... é uma atitude que muitas vezes adorariamos tomar.... quando conseguimos....
Por vezes é-nos quase impossivel!!!

Um beijo

João Menéres disse...

SONIA

Abriste bem esta caixa.
É a tua primeira visita, não é?
Sê benvinda a este ninho que todos (ou quase) muda de rumo, sem o norte querer perder.

João Menéres disse...

Sonhos assim só para ti guardados...

Um beijo.

João Menéres disse...

LUÍSA

Baudelaire?
-Ah! Pois é isso...

A FOZ DO DOURO...esse lugar de encanto alargado a tantos, embora poucos sejam os que a vejam...
Nela calcar, sabem.

Um beijo.

João Menéres disse...

EDUARDO

Grato pela sua sensibilidade.
Os dois mais velhos (éramos quatro há meia dúzia de anos atrás) foramviajar para longe e não retornam...

Um abraço.

João Menéres disse...

MENINA DO MESMO MAR

Também a ti digo o que ao EDUARDO agradeci.

Um beijo.

João Menéres disse...

ELLEN

Com a Amizade que temos:
Estou a pé quase há 21 horas.
Amanhã de manhã tenho uma reunião. À tarde, retomarei o comentário (para ti e para os restantes que entretanto possam ainda aqui vir.

Um beijo.

tossan® disse...

Meu amigo esta foto é um sonho, um sonho real! Muito linda! Abraço

331 disse...

Sempre gostei do mar.
Da fotografia a partir dos 7 anos, mas inocentemente. Tu e outros tantos são privilegiados a interpretar a natureza e o bom e o mau que o homem faz.
Um abraço do irmão António Sérgio

João Menéres disse...

ELLEN

Não foi de tarde...
Foi tão tarde que já passou o dia.
Mas, é bem cedo neste dia que agora nasce.

Obrigado por teres comentado, embora discorde de ti, pois não acho este poema nada simples. Tem muito, ali naquelas simples linhas:

Um beijo.

João Menéres disse...

GISELLE COSTA

Fico bem contente com o teu comentário.
Se os pés estão no chão, não estamos distraídos.
Podemos tanta coisa fazer. Até indiferentes.

Um beijo agradecido.

João Menéres disse...

CHICA

Amiga como sempre.
Como sempre, trazes alegria e uma palavra.

Beijo.

João Menéres disse...

MÁRIO NELSON

Muito sensibilizado pelas suas palavras.

Bem sabe que lhe devo muito!

Um abraço amigo.

João Menéres disse...

TONHO

Falando de outra indiferença:
Não sou indiferente perante ti.

Um abraço com muita admiração.

João Menéres disse...

MISSIXTY

Como digo sempre: Quando o NADA não existe, quem resiste?

Um beijo e obrigado.

João Menéres disse...

VOAR 100 ASAS

Se leres o que escrevi no comentário anterior, sabes que não sou indiferente.
A.P. G. é muito profundo.
Tem muitas linhas escondidas.
Não podemos ser indiferentes a tudo.

Um beijo muito amigo.

João Menéres disse...

MARINA SENA

Obrigado por esta primeira visita "física".
Espero que voltes assim. Mais vezes.

Um beijo.

João Menéres disse...

TOSSAN

Tê-lo aqui é uma felicidade!
A sua opinião é muito importante.


Um abraço afectuoso.

João Menéres disse...

IRMÃO

Não sei desenhar, não sei pintar.
Música não sei tocar.

Mas insensível não sei ser !

Abraço retribuído com prazer.

Anónimo disse...

Vi ... parei e tornei a trocar de sapatos , sim não seria ali que jogaria bowling , pois se acertasse... perderia para sempre... aquele apoio de sonho ... sim porque ali só se pode sonhar ... ir ...e não voltar..
T

João Menéres disse...

T

Se não conhece, até parece.
As suas palavras descrevem na perfeição o quase místico ambiente que envolve este bocadinho da Cidade.
De preferência: sem chuva ou vento demasiado...
A chuva de sudoeste molha os sonhos e o vento, o vento dos temporais, arrasta-os lá muito para bem longe...

A do bowling está bem observada. Nunca tinha feito essa leitura!

Um abraço apreciando a sua presença.