.

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

ALENTEJO

Photobucket

© João Menéres

O   A L E N T E J O

" Em Portugal, há duas coisas grandes, pela força e pelo tamanho:
Trás-os-Montes e o Alentejo.
Trás-os-Montes é o ímpeto, a convulsão; o Alentejo, o fôlego,
a extensão do alento. Províncias irmãs pela semelhança de
certos traços humanos e telúricos, a transtagana, se não é mais bela, 
tem uma serenidade mais criadora.
Os espasmos irreprimíveis da outra, demasiado instintivos e
afirmativos, não lhe permitem uma meditação construtiva e harmoniosa.
E compreende-se que fosse do seio da imensa planura alentejana que
nascesse a fé e a esperança num destino nacional do tamanho do mundo.
Só daquelas ondas de barro, que se sucedem sem naufrágios e
sem abismos, se poderia partir com confiança para as verdadeiras."

( Miguel Torga in PORTUGAL / 1950)


Agora, sempre que passarmos junto do cruzamento que nos conduz até este
sítio ( e não só este, subentenda-se!),  sempre nos lembraremos da 
Amiga HAZALIAH, que não mora distante, ali mesmo no coração do Baixo Alentejo.




30 comentários:

clo disse...

bonjour...:)
une très belle image...ou les ocres et le vert tendre se marient très bien...belle perspective....bravo
une bonne journée.....

Luísa disse...

Além do Tejo...
Respira-se calma, sossego e simpatia, em tons de oiro reluzente!

Atrás dos montes,
para além do Marão,
respira-se pacatez, introspecção, em tons de verde esperança!

Um acaricia a alma de sossego, o outro agita-a de vitalidade!

Entre os dois, não há um mais belo!

Miguel Torga sabia bem descrever essa beleza!
João Menéres sabe bem olhar a sua realeza!
E eu, sei bem difrutar desse teu conhecimento. Obrigada pela sabedoria na partilha.
Beijinho terno!

Menina do mar disse...

Deleito-me neste ondular das planícies alentejanas onde consigo adormecer e me esqueço de acordar :)
Bjos

tonhOliveira disse...

Que textura maravilhosa!

Wonderful!

Abraços na câmera... RSRSRS

Marta disse...

Agora percebi, João :) :) :)

Uma sempre renovada homenagem ao Alentejo. Subscrevo.

Magnífica imagem.

Para quê lavrar palavras, dar-lhes cor, textura ou sonho,
se a natureza se revela sempre mais autêntica...

obrigada :)muito.mesmo.

nilda disse...

Aqui tão distante, saboreio essas oferendas da tua terra há muitos anos atravez dos livros presenteados pela minha mãe, que assim como eu sentia-se atraída pela "TERRINHA"
Beijoca
Nilda.
http://meucantin5.blogspot.com/

Giselle Costa disse...

Grande João, passei pra dar um oi, amei seus comentários e já estou me incluindo nas sua lista de seguidores... volto assim que puder pra "fuxicar" seu espaço rs
bjao

Selena Sartorelo disse...

João que foto é essa parece que a pintou com as próprias mãos.
Não conheço como bem sabes mais que minhas prórpias fronteiras, mas admiro teus olhares que me fazem ir aos meus lugares que são tantos e tão belos quanto.
Obrigada pelo passeio e pela companhia.

beijos meu amigo João

marialynce disse...

Tão bem as palavras de Torga são ilustradas por esta magnífica imagem. É um Alentejo sereno que nos chega mas pleno de vida. (mas Trás-os-Montes é também tão belo de tão agreste e profundo...)
Abraços!

expressodalinha disse...

No seu melhor.

myra disse...

que foto! WOWWWWWWW!

EPC disse...

Amigo João,,, Este Alentejo que eu amo…. como alguém canta …. Faz-me feliz.

Mas também me fazem felizes os amigos,.... mais ainda por amarem também o Alentejo.

Nesta foto parece que se tornou intimo desta terra, e registou-a a sangrar,,, quando dela brota a vida para mais uma seara de Pão….

È uma imagem única, ,,, de rara beleza.
Espero que se lembre sempre de mim, quando fotografa o Alentejo.

Bjs da BAL…

Grace Olsson disse...

Tens razao....o Alentejo é o meu sonho, paraiso an Terra...amo as paisagens desse lugar...O outro, visitei...mas aprendi a sonhar mesmo no Alentejo
parabens peklas fotos, e versos

graceolsson.com/blog

Gisela Rosa disse...

São belas estas imagens que aqui vemos, que aqui lemos...

muito obrigada pelo seu comentário, Um abraço

João Menéres disse...

Merci bien, CLO

João Menéres disse...

LUÍSA

Que maravilhosas palavras as tuas !
Que dizer mais?

Agradeço-te do coração com um beijo.

João Menéres disse...

MENINA DO MAR

Adormecer nas ondas do Alentejo.
Poesia isso que escreveste.

Um beijo para acompanhar os teus sonhos.

João Menéres disse...

tonhOliveira

Obrigado . A câmera, depois do abraço que lhe mandáste, ficou muito perturbada !

João Menéres disse...

MARTA

Obrigado, muito sinceramente, pelo teu comentário.

Um beijo.

João Menéres disse...

NILDA

Que bom sentir o teu gosto pela terrinha das origens.

Um beijo (deste lado).

João Menéres disse...

GISELLE COSTA

Agradeço seres SEGUIDORA quando possível.
Também pelas palavras.

Um beijo.

João Menéres disse...

SELENA

Vamos continuar a dar umas voltas por aí?
Verás as tintas e cores que utilizo...

Um beijo.

João Menéres disse...

MARIALYNCE

Elogiosas são as palavras que estou a agradecer com um beijo.

João Menéres disse...

EXPRESSO

Obrigado.

Ab.

João Menéres disse...

MYRA LANDAU

Achas mesmo?
E a DOMINIQUE viu?

Um beijo.

João Menéres disse...

EPC

Que pena o Perfil não estar disponível...

Há dúvidas quanto ao que estou agradecido?
Para duvidar dessa maneira...
E não é sòmente quando o Alentejo atravesso !
Atenção ao DESAFIO do dia 21. Só palavras, nada de locais, p.f.

O seu texto, permita que o diga, corresponde EXACTAMENTE a essa altura do ano. Parece incrível a olhos estranhos, não é?

Já me descobriu um MANDATÁRIO para tratar da logística do almoço dos 50.000?
Já há candidaturas para .....os comes e bebes !

Um beijo.

João Menéres disse...

GRACE OLSSON

Também tenho muita pena do PERFIL não estar disponível.
As tuas palavras são tão, tão suficientemente transparentes, que me deixam triste por não poder saber mais sobre ti.

Um beijo.

João Menéres disse...

GISELA

Também em poucas palavras, tens o poder de dizer tudo .

Um beijo.

L.Reis disse...

Aqui está uma fotografia daquelas que se olham e tornam a olhar...num misto de "inveja" e admiração... excelenta escolha de perspectiva que nos permite olhar aquele chão raiado de terra e verde, serpenteando até além-horizonte.

João Menéres disse...

L.REIS

Já imaginava os teus comentários nos trilhos das nossas perdições...

Um beijo.