.

sexta-feira, 26 de junho de 2009

MINHO

Photobucket
© João Menéres

Um trecho do Rio Cávado

Gosto do Minho como de certos amigos que não nos faltam nunca,
nem mesmo quando nos faltam.
É certo: gosto do Minho com amor, mas não só com amor.
Também com a amizade que, parece, lhe sobrevive.
Gosto do Minho e gosto dos Minhos.
Sim, os Minhos. Porque neste palmo verde de terra cabem
as paisagens mais diferentes, o Minho tem ainda o
encanto da diversidade. Não tenho o gosto do paradoxo mas, para mim, esta província doce é como certos homens de aparência frágil mas afinal
tão fortes que resistem a tudo, até a si próprios.

(Excertos de um texto de Luís Forjaz Trigueiros)

13 comentários:

Luísa disse...

De paisagens ondulantes pintadas em tons pastel, faz-nos viajar para o Minho, sempre pincelado em tons de verde!
Este rio que por aí passa, tem mil histórias para contar!Vem descendo montanha fora, até numa bela foz desaguar...



Esta bela foto foi presenteada com um título a negro!!!Poderiamos pintá-lo de verde, para fazer lembrar um carvalho do Gerês!
Beijinho terno!

Jorge C. Reis disse...

O Minho é realmente um tesouro para que gosta de fotografar.
Esta paisagem está excelente. Parabéns

Dulcineia (Lília) disse...

O minho, aqui calmo e sereno.
Bonito texto!
Bom fim de semana, JOaO!!!!
beijinhos
Lília

Wania disse...

Ooooiii, João...
A beleza e a suavidade das tuas imagens revelam a sensibilidade de quem às capturou.
Linda esta tua arte de eternizar os momentos! Linda esta tua Terra!
Obrigada por compartilhá-la conosco.

Um fim de semana iluminado para ti.
Bjs.

Selena Sartorelo disse...

Que lindo isso João...comparar um amigo e o amor sentido com um lugar tão sublime como esse. É realmente muito bom vir até aqui e ver toda essa beleza silenciosa e sicera. Quando respiramos esses ares é que percebemos o quanto somos insignificantes diante disso.

Beijos meu amigo , bom final de semana para você e para as pessoas que te cercam e são cercadas por esse sentimento tão terno.

nota: Fez falta lá na quinta...eu não acertei de jeito nenhum, mas foi ótimo porque além de ter me divertido muito ainda conheci outras Luas...hahaha!!!!
beijosssssssssssss

erupção_do_ser disse...

Desconhecia o autor do excerto mas com simplicidade descreve o Minho do qual fazemos parte...A sua imagem reflecte os braços em rios e ribeiros que acolhem a vegetação e os braços daqueles Minhos numa essência tão pura... está tudo ali, mesmo o mais invisível. Beijo com um abraço com saúdade.

Redação disse...

Olá,

Parab´nes pela foto, tem uma sensibilidade especial. Magnifica.

Maria Augusta disse...

Uma paisagem linda com uma homenagem ao povo da região. Você traz sempre muita beleza nas tuas postagens, obrigada.
Um abração e bom fim de semana.

Céu Vieira disse...

Olá João, boa tarde!
Parabéns pela sua postagem de hoje!
O Minho é realmente maravilhoso, mas há muito que lá não vou, vamos a ver se agora que apanhei a fotomania se damos um salto ao Gerêz, ou a Ponte da Barca, onde ainda tenho uns parentes, quem sabe breve!...
Asua foto está lindíssima e o texto acerca, também.
Beijinhos
Bom fim de semana

Menina do mar disse...

Que paz que nos transmite... a foto excelente, para não variar, o excerto do texto, delicioso!
Bom fim de semana :)

lino disse...

Eu também adoro o Minho, não fosse eu um limiano de gema migrante para terras da moirama.

tonhOliveira disse...

Foto colírio, limpa os olhos e faz carinho na ALMA da gente!

Abraços João!

: )

João Menéres disse...

A todos os que aqui deixaram um comentário amigo
agradeço.
Um beijo / um abraço.