.

segunda-feira, 8 de junho de 2009

ALENTEJO

Photobucket
© João Menéres

O ALENTEJO

"Em Portugal, há duas coisas grandes,
 pela força e pelo tamanho:
Trás - os - Montes e o Alentejo.
Trás - os - Montes é o ímpeto, a convulsão;
o Alentejo, o fôlego, a extensão do alento"

(Miguel Torga 1907 - S. Martinho de Anta / 1995 - Coimbra)

33 comentários:

Luísa disse...

Este é o solo do sobreiro!
Dos campos extensos de girassóis...
Do beijo escaldante do sol e da justa vontade do repouso!
Alentejo é terra de rica gente, de desconfiança pelo desconhecido e do abraço quando merecido!


Beijo terno, com cumprimentos justos pelo regressos!!!

Menina do mar disse...

Árvores do Alentejo



«Horas mortas... Curvada aos pés do Monte
A planície é um brasido... e, torturadas,
As árvores sangrentas, revoltadas,
Gritam a Deus a bênção duma fonte!

E quando, manhã alta, o sol posponte
A oiro a giesta, a arder, pelas estradas,
Esfíngicas, recortam desgrenhadas
Os trágicos perfis no horizonte!

Árvores! Corações, almas que choram,
Almas iguais à minha, almas que imploram
Em vão remédio para tanta mágoa!

Árvores! Não choreis! Olhai e vede:
- Também ando a gritar, morta de sede,
Pedindo a Deus a minha gota de água! »

Florbela Espanca, in "Charneca em Flor"

L.Reis disse...

O Alentejo é um desses lugares onde os horizontes murmuram e as horas têm vagar...

entremares disse...

Este é o meu Alentejo...
Um horizonte mais longinquo,
um céu mais alto
um azul mais forte
um amarelo incopiável...

O Alentejo dos grandes espaços.
E de grandes silêncios,
principalmente nas tardes de verão.

Um grande abraço.

Eduardo P.L disse...

Linda imagem desse Portugal inesquecível.

Selena Sartorelo disse...

Olá João...

Linda descrição.
Uma explicação que a imagem traduz com serenidade.

Beijos,

Dulcineia (Lília) disse...

JOÃO,
Pensava que hoje era a "tal" 2ª Feira, mas deve ser só dia 15, rsrs
Linda imagem e só as palavras do Torga a compararem trás-os-montes com o alentejo.
Os sobreiros estão vestidos. Mas o poema que a meninadomr escolheu da FE, ilustra bem as árvores no pino do verão.
Beijinhos e boa semana.
Lília

Lina Faria disse...

Dentre tantas poesias, só tenho adizer que esse é um belo lugar. Que arvores são essas, João.
boa semana a todos.
lina

tonhOliveira disse...

Fantástica foto!

É um pomar?

Linda "poesia poemar"...

Parabéns!

Tonho

: )

João Menéres disse...

LUÍSA

Excelente o teu texto!
Parece de antologia!!!

Um beijo grande e muito agradecido.

João Menéres disse...

MENINA do MAR

Muito bem escolhidas estas Àrvores do Alentejo, da Florbela!

Há muita vontade de chorar por aqui hoje.
Que se passa, gente?

Um beijo para ti para animar a alma.

João Menéres disse...

L.REIS

Mais uma daquelas com a tua assinatura!
Será que as horas chegarão a tempo ao horizonte e se farão ouvir entre tantos murmúrios?
Não sei não...

Um beijo antes que o crespúsculo surja.

Maria Augusta disse...

Que linda imagem deste canto de Portugal que nos faz sonhar...
Abraços e uma boa semana para você.

João Menéres disse...

ENTREMARES

Estou a ver que o Alentejo é musa para muitos...
E com toda a justiça.
Eu também adoro o Alentejo. O Alentejo das searas douradas, o Alentejo pintalgado de papoilas, o Alentejo da terra vermelha, quase cor de sangue. O Alentejo das planícies sem fim. O Alentejo dos vinhedos pousados em suaves ondulações.

Um abraço pelo que trouxe da sua alma.

João Menéres disse...

EDUARDO

Obrigado pela simpatia das suas palavras.

Grande abraço.

João Menéres disse...

SELENA SARTORELO

Como a L.REIS disse, aqui é terra sem fim, onde não há pressa.
Onde cada estação é diferente e todas um encanto.

Um beijo minha querida amiga.

João Menéres disse...

LÍLIA

Não percebi a da 2ª feira...
A MENINA do MAR foi feliz na escolha. Ela é uma pessoa de sensibilidade muito elevada...
Basta ver as suas poesias, não é verdade?

Um beijo.

João Menéres disse...

LINA FARIA

São sobreiros. Donde, de sete em sete anos, do seu tronco se retira a cortiça.
Conheces, pois conheces?


Um beijo e obrigado.

João Menéres disse...

tonhOliveira

Grato pela visita e pelo comentário a esta imagem típica do Alentejo e dos seus sobreiros.
Como disse acima À LINA FARIA, o sobreiro é a árvore donde se extrai (do seu tronco) a cortiça.
A este sobreiro, aqui em primeiro plano, já foi retirada a sua "casca" (a cortiça). Nesta imagem, veem-se, pelo menos, quatro sobreiros donde a cortiça ainda não foi retirada. Talvez para o ano ou mais ainda...

Um abraço.

João Menéres disse...

MARIA AUGUSTA

Portugal é um pequeno país mas cheio de recantos e encantamentos mil.

Um beijo e obrigado pela tua atenção.

ellen disse...

É a estes sobreiros que os alentejanos chamam chaparros? ou estou enganada? ehehe

Dulcineia (Lília) disse...

JOÃO,
Tem razãõ. Os poemas da meninadomar denunciam a sua sensibilidade.
2ª Fª: tem a ver com o "desafio" quinzenal que está no side bar e foi noticiado no blog da Alice - começa dia 15? dar um título a uma imagem do João?
Beijinhos
Lília

João Menéres disse...

ELLEN

Tanto quanto me é dado saber, "chaparro" é uma árvore baixa e de muita ramagem.
Ora, o sobreiro nunca desenvolve muito em altura.
Penso que se chamarmos um sobreiro de chaparro não estaremos a cometer nenhum sacrilégio.

Um beijo e obrigado por teres levantado esta questão.
O ENTREMARES poderá esclarecer. Vou tentar ir à fonte...

João Menéres disse...

LÍLIA

O DESAFIO decorre na 2ª quinzena de cada mês.
Não tem dia certo.
Como já informei, o deste mês de Junho é no dia 18.

Muito obrigado pelo interesse.

Um beijo.

missixty disse...

Adoro o Alentejo, sempre gostei das enormes planícies a perder de vista...só o calor extremo é que já não me agrada tanto!
Então queres que eu arranje um pouco de Sol, aceitam encomendas disso? Posso mandar um bocadinho dele, do Algarve que é para onde vou, nos próximos dias!
beijinhos
Bela foto, só lhe apagava aqueles bocadinhos de ramagens do lado esquerdo!

João Menéres disse...

MISSIXTY

O Sol chega aqui lá para quinta-feira. No Algarve já está melhor.
Só não sei é se é para valer.
Apagar as ramagens do lado esquerdo? São conceitos, sabes. Repara que eu não quiz metertoda a copa do sobreiro aqui em 1ºplano...
Concebi este enquadramento para facilitar a "visão" de um amplo sobreiral.

Beijos.

Olavo disse...

Agradeço pelas palavras deixadas no blog..
Beijos

Luísa disse...

Vontade de chorar?
Nop! De todo!
Hoje o dia brindou-nos com o regresso de V. Ex.ª, o Senhor das fotos fabulosas e inspiradoras.
Espero nunca desiludir em relação à imagem...Esforçar-me-ei para estar à altura delas.
Beijinho terno, Senhor!

ellen disse...

OK João! obrigada pela busca informativa :)

João Menéres disse...

LUÍSA

Eu não sou O SENHOR DOS ANEIS...

Já agora: eu posto muita imagem apenas ± correcta.
O leque dos navegantes é muito variado e procuro abranger o maior número possível.


Muito obrigado pela fé.

Um beijo amigo.

João Menéres disse...

ELLEN

O ENTREMARES não tem blogue nem e-mail à vista.

Mas 3ª feira , falarei a um ou outro amigo que teem herdades e, então, esclarecemos isso.

Um beijo.

Maria, Simplesmente disse...

O Alentejo... é o ALENTEJO!
Do Alentejo profundo ao Alentejo litoral a solidão, a alegria, o desespero, a vida, a beleza, o mar e muito mais estão presente.
Por isso "hoje" é tão procurado, embora há tempos atrás ninguém soubesse onde era.
Até temos a honrra de ser de quem mais anedotas se contavam.
Quem não tem importância nem uma anedota merece... não é falado, chegaram à conclusão de que afinal... é importante.
Gostei de vir aqui e voltarei.
Bom fim de semana
Maria

Susana Garcia disse...

gosto muito desta foto