.

sexta-feira, 13 de março de 2009

PORTO

Photobucket
© João Menéres

SEGREDO

Sei de um rio...
Sei de um rio
Em que as únicas estrelas
Nele, sempre debruçadas
São as luzes da cidade.
Sei de um rio...
Sei de um rio...
Rio onde a própria mentira
Tem o sabor da verdade !
Sinto-o, em meu sexo pesado,
Quando, às noites, no Verão,
Os peixes rompem a rede...
Meu amor, dá-me os teus lábios !
Dá-me os lábios desse rio
Que nasceu na minha sede !
Mas o sonho continua...
E a minha boca (até quando ?)
Ao separar-se da tua
Vai repetindo e lembrando:
"-Sei de um rio...
Sei de um rio...
Sei de um rio..."
Ai !
Até quando ?

( Pedro Homem de Mello, in Há Uma Rosa Na Manhã Agreste"

16 comentários:

marie disse...

Lindo e mágico esse rio!
Bjs.

Milouska disse...

João,

Imagem e poema profundamente tocantes.
Uma óptima escolha. Parabéns!
O p&b realça a beleza da paisagem fluida nocturna dessa bela cidade...
Beijo,

Milouska

Eduardo P.L disse...

Quantos segredos e imagens, guarda esse rio, que banha o Porto!

Silene Lado B disse...

João, saudações! Que tocante a poesia que escolheu, e que linda a imagem do Porto... Inspiradores!

violeta disse...

o Porto a preto e branco no seu melhor; Homem de Mello confirma-o.
como sempre, muito bonito
um abraço João

Maria Augusta disse...

Linda esta panorâmica noturna da cidade do Porto...e o poema também esta à altura da foto e da cidade!
Abraços.

roserouge disse...

Que poema tão cheio de Desejo. Lindo! E a foto também...

Alice Salles disse...

Esse rio não morre e nem nasce, é permanente no sonho do poeta e no peito do fotógrafo... A gente sente em nossas mãos as águas desse rio...

angel disse...

Lindo poema e linda foto!
Creio que alguns desses anjos sem asas voam pela net, outros já pousaram em algum ponto a ajudar pessoas sem que elas lhes tivessem pedido.
Esses anjos sem asas estão em toda parte e em nenhum lugar. Estão sempre próximos quando necessitamos deles e assim como vem desaparecem não sem antes deixar-nos, de presente, uma de suas penas.
Alguns a varrem para fora de casa sem se darem conta de sua importância, outros a usam para acariciar seu amor e somente os iluminados a usam para escrever versos e poemas para aproximar os seres humanos de Deus.
Um grande abraço
Angel

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Linda foto!As luzes se prolongam rio a dentro...elas,sempre, estão lá mas você conseguiu captá-las...


"Sei de um rio...
Sei de um rio
Em que as únicas estrelas
Nele, sempre debruçadas
São as luzes da cidade."

Beleza pura!!!

Beijo!Sonia Regina.

erupção_do_ser disse...

A fotografia está fantástica, emoldurada por Momem de Melo fica ainda mais!
Um abraço

João Menéres disse...

MARIE
MILOUSKA
EDUARDO P.L.
SILENE LADO B
VIOLETA
MARIA AUGUSTA
ROSEROUGE
ALICE SALLES (vou dedicar-te uma imagem qq dia...)
ANGEL (gostei dos anjos sem asas...)
SONIA REGINA
ERUPÇÃO_do_SER

A todas e ao Eduardo queria manifestar o meu agradecimento pelos comentários.
Em dia e vésperas de DESEJOS a atenção está direccionada para outros temas...

Lilazdavioleta disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
L.Reis disse...

O Porto está em dívida contigo...porque se fica sempre em dívida com os que conseguem realçar a beleza que cada coisa encerrra...a escolha do p&b para um cenário de luzes é uma "ousadia" que resultou muitíssimo bem e conferiu à imagem uma elegância muito especial.

João Menéres disse...

L.REIS

O Porto não está em dívida comigo. Estás enganada...
Entre outras coisas, foi-me já atribuída a MEDALHA DE MÉRITO DA CIDADE (GRAU OURO) há quatro anos atrás...
Agradeço a tua análise à imagem.

Conceição Duarte disse...

...Rio onde a própria mentira tem sabor de verdade!

Que coisa mais linda para quem ama e vê!

Os versos são deliciosos, e a foto é divina! Amo branco e preto. E sua cidade é lindíssima de verdade.

Um beijo meu ídolo!

CON DUARTE