.

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

NATUREZA (PNPG)

© João Menéres

O  OBSCURO

Porque o obscuro cresce e, cresce em ambíguas sombras,
porque a folhagem sobe já os declives, porque a boca
respira a árvore obscura, porque o suave clamor
das sombras se propaga no nocturno espaço.
Frases, que possíveis frases imediatas e seguras

oferecem os arcos da tranquilidade luminosa?
Onde a ternura e o perfume, onde o pulso
amoroso que navega na aragem?
Quando poderei consumar-me na certeza do espaço?
Algo oscila em mim como uma folha, algo diz sim.

É uma corrente de ar brilhante, é um lugar que emerge
de obscuras veias. Que leveza no vento! Estou no meio do espaço.
Oiço os murmúrios do sol. Saboreio o que sou.
Sou renovado pelo espaço, nasço num espaço verde.
O que eu amo está perto entre a terra e o ar.

(António Ramos Rosa - nascido em Faro em 1924)


10 comentários:

Eduardo P.L disse...

Uma PINTURA da natureza.

Menina do mar disse...

Um lindo lugar.

expressodalinha disse...

Completamentamente impressionista. Grande foto!

Alice Salles disse...

Novamente, é por causa do olhar de quem está por trás da camêra que vemos tanta beleza, tanta expressão! Linda imagem João, como sempre!

Milouska disse...

Maravilhosa.
Beleza verde raiada pelo sol, como belo é o poema.
Beijo,

Milouska

roserouge disse...

Linda foto, João!

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Maravilhhhhhhaaaaaa!!!Que imagem bonita!!!Fiquei a admirá-la sem saber se me acalmava ou me amedrontava!!!É linda e dúbia!!

O poema é lindo ,mas ante sua imagem não consegui interpretá-lo como o merecia;depois eu vou voltar,só para o poema.

Beijos em tons sombrios?Sonia Regina.

Georgia disse...

Retratar a natureza numa pintura é trazê-la para dentro de nós.

João Menéres disse...

Tendo ficado retido na cama (com uma gripe) mais de 36 horas, vou agradecer colectivamente aos meus amigos comentadores as palavras elogiosas que dirigem a esta imagem.
EDUARDO
MENINA do mar
EXPRESSODALINHA
ALICE SALLES
MILOUSKA
ROSEROUGE
SONIA REGINA
GEORGIA

Abraços e beijos.

ellen disse...

Fui vizinha em Moçambique, do irmão deste escritor ARRosa :)