.

domingo, 25 de janeiro de 2009

ESPANHA

© João Menéres

CÓRDOVA

A Mesquita de Córdova, com mais de doze séculos de existência,
simbolizou o poder do Islão na Península Ibérica.
O teto é apoiado em mais de 850 colunas de mármore,
granito e jaspe e o seu efeito visual é imperdível.

Fez lembrar-me uma poesia de um grande andaluz...

O  SILÊNCIO

Ouve,meu filho, o silêncio.
É um silêncio ondulado,
um silêncio donde resvalam ecos e vales,
e que inclina a fronte
para o chão.

(Federico Garcia Lorca - 05.Junho.1898-19.Agosto.1936)

19 comentários:

Eduardo P.L disse...

Bonita imagem e texto! Uma postagem muito feliz!

expressodalinha disse...

Uma mesquita notável. A mistura de estilos após as obras de Carlos V, se bem que tenham conservado as colunas, introduziu elementos arquitectónicos de gosto muito duvidoso e que, à época, foram objecto de grande polémica. Parece que o próprio Imperador não terá gostado.

Alice Salles disse...

A imagem é linda e o trecho do poema também! O local nos faz voltar ao tempo, parece!

Menina do mar disse...

Mais uma vez um exemplo de muito bom gosto, uma perfeita combinação entre o que os olhos vêem (a imagem) e o que o coração sente (o poema).
Beijos e bom Domingo

Serena Flor disse...

Seu blog é de extremo bom gosto meu amigo. São imagens e textos exposto de uma forma leve e agradável! Adorei e também virei fã e seguidora...rsrs
Um grande beijo e ótimo Domingo.

L.Reis disse...

O efeito gráfico que resulta das linhas arquitectónicas, das cores e dos materiais, foi exemplarmente explorado pelo ângulo que conseguiste. É, de facto um lugar surpreendente, onde ecoa o respirar da história.

Conceição Duarte disse...

JoÃO ME PERDOE PELA AUSÊNCIA EM FALAR COM VC, OU MELHOR, NÃO FALAR! HAHAHA eU ESTOU COM MEU MARIDO DE BRAÇO QUEBRADO E A VIDA ANDA MALUCA POR AQUI NESTA CIDADE IMENSA QUE É sÃO pAULO. tEMOS COISAS A FAZER ESTOU VIVENDO MAIS A VIDA DELE DO QUE A MINHA, POIS PRECISO CUIDAR DELE O TEMPO TODO, TADINHO.
nÃO ME ESQUECI DE VC NEM UM SEGUNDO. tE DEVO O QUE PROMETI E DE MOSTRAREI. sÓ TE PEÇO UM POUCO MAIS DE PACIÊNCIA E CRÉDITO PARA QUE EU POSSA ME REFAZER E PREPARA TUDO PRA TE MOSTRA, OK? mUITO OBRIGADA, UM BEIJO
E ADIANTO A VC QUE A sELVA ELE ESCREVEU QUANDO VEIO AO bRASIL, JUNTO COM MEU SOGRO, ELE FICOU NO AMAZONA, OU MATO GROSSO E MEU SOGRO VEIO PARA sÃO PAULO, E ASSIM SE SEPARARAM FISICAMENTE, NESTE LIVRO É QUE TEM O NOME DELE, ADRIANO.

SUPER BEIJO, CON DUARTE

João Menéres disse...

CONCEIÇÃO

Eu nunca cobraria isso de si. E, assim, tão pouco tempo depois?
Só lamento o acidente com o seu marido.
Foi queda?
O que desejo é que ele se apronte tão rápido quanto Deus deixar.
Não esteja preocupada comigo, minha Amiga.
Quando puder, magnífico, será.

Uma boa semana para aí e trate bem do seu enfermo.

Um beijo com toda a estima

João

Milouska disse...

Tanto esta foto como a da porta da bolsa são uma maravilha. As próprias cores são um festival de beleza.
E adorei o reflexo da porta no chão...
Bjos,

Milouska

João Menéres disse...

EDUARDO

Sempre gentil, sempre amigo.

Bom início de semana.

Forte abraço.

João Menéres disse...

EXPRESSODALINHA

São evidentes os múltiplos estilos que lá coexistem, claro.
Às vezes, até dá ideia que estamos numa de contraditório.
Mas, é uma obra marcante. Os acréscimos que, ao longo de séculos, foram sucedendo não poderiam obedecer ao estilo do início da sua construção.
Obrigado por mais esta achega.

João Menéres disse...

ALICE

MENINA do MAR


Agradeço o vosso comentário apreciativo.
Até amanhã, minhas fâs !

João Menéres disse...

SERENA FLOR

Estou muito feliz por ter essa opinião acerca deste blog.
A intenção tem sido essa: variar, divulgar, procurar não aborrecer ninguém.

Muito prazer em que siga os meus voos.

João Menéres disse...

L.REIS

Na verdade, dei voltas e mais voltas.
Até que encontrei o ângulo que me pareceu bom e com as colunas mais variadas quanto ao material rochoso que as constituiam.
E, depois, é preciso aguardar que os visitantes não se visionem com facilidade...

Acho, naquele ar que ali se sente, todo um repassar de lendas e contos maravilhosos.

João Menéres disse...

MILOUSKA

Muito me sensibiliza com as suas palavras.
Sabe quanto para mim são significativas as opiniões dessa margem esquerda.
Boa semana.
Um beijo.

Maria disse...

A imagem sequencial transmite quase sempre serenidade, segurança...é uma malha onde a alma se apoia!
Quanto a Lorca, aviso que na casa da musica do Porto em Maio, irá haver concerto de um grande andaluz Patxi Andion que canta Lorca!

João Menéres disse...

MARIA

O Patxi Andion é madrileno. Mas, é um pormenor que não prejudica o Concerto em Maio.
Foi bom teres avisado. Nem tinha reparado.
Obrigado e um beijo.

Georgia disse...

É linda mesmo. Já estivemos nesta cidade.

Abracos

João Menéres disse...

GEORGIA

Desculpa, só hoje vir agradecer a tua sempre desejada visita.
Mas, também estive com gripe na cama e isso atrapalhou um tanto o controlo.
Beijo